I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Follow Us

December 29, 2016

--> Em Janeiro acontecerá o Curso Intensivo de Ilustração em Belém do Pará, ministrado pela ilustradora Moara Brasil que atualmente reside em SP. O mais bacana é que você pode se inscrever na turma do intensivo ou optar por aulas avulsas do seu interesse.

 Aulas avulsas de:- Aquarela e lápis de cor- Nanquim- Carvão e lápis- Spray- Acrílica 

------>Oficinas acessíveis a partir de R$35,00. 


A. Curso Intensivo 

*Alunos: 10 por turma
Valor: 250,00
Dias: a partir do dia 5 de Janeiro
Horário: Matutino e Vespertino
Carga horária:  8 horas

Hora marcada.

B. Aulas Avulsas

*Alunos: 10 por turma
Valor: 35,00 por hora

b.1. Técnicas de Aquarela

b.2. Técnicas de Acrílica

b.3. Desenho com Carvão e lápis

b.4. Nanquim

b.5. Spray

b.6. Colagem


Dias: a partir do dia 5 de Janeiro
Horário: Matutino e Vespertino


♥ ♥
INSCREVA-SE! (Sujeito a lotação)
VAGAS LIMITADAS -RESERVE A SUA!

contato@moarabrasil.com

whats: 981314245

April 12, 2016

--> Em maio acontecerá a I Semana de Oficinas de Artes, com artistas brasileiros e estrangeiros, na maior ocupação artística da América Latina: o Ouvidor 63. Bora minha gente? =]]

*Alunos: 10 por turma
------>Oficinas acessíveis a partir de R$35,00. 50% da renda será revertida para melhorias do espaço do ateliê aberto.

1. Oficina de Ilustração com técnicas mistas (nanquim, grafite, aquarela,carvão, lápis de cor). (Moara Brasil (Pará) --- http://www.moarabrasil.com/
Valor: R$40,00
Dia: 2 e 4 de maio
Horário: 19h as 21h
Carga horária: 4h

2. Oficina de Reciclagem (acessórios de cabeça) (Sírius Amen) 
Valor: R$35,00
Dias: 03 e 05 de maio
Horário: 19h as 21h
Carga horária: 4 horas

3. Oficina de Micropintura a óleo (Belenos) (São Paulo) (http://belenosmorrghan.blogspot.com.br/ )
Valor: R$ 40,00
Dias: 04 e 06 de maio
Horário: 10h as 13h
Carga horária: 4 horas

4. Oficina de Xilogravura (Xilo Shirt ) ( São Paulo)---https://www.facebook.com/xiloshirt?fref=ts )
Valor: R$ 50,00
Dia: 08 de mai...

December 7, 2015

 

 

 Hoje (07/12) ministrei uma oficina de Stencil com spray para os alunos da Escola Maria José (#Ocupamazé) e foi muito divertido. Jovens com muita energia e vontade de fazer arte de rua.

Gostaria de agradecer a todos os amigos que doaram materiais para a realização deste trabalho voluntário #nãofecheaminhaescola #ocupaescola <3

 

Facebook  #ocupamazé

 

 

 

September 21, 2015

Para muitas tribos indígenas, a coruja “Murucututu” adivinha a morte com seu piar e esvoaçar. Alguns acreditam que essas aves representam sorte, pra outros se trata de almas humanas castigadas pelo mal que fizeram, condenadas a vagar pelas florestas na forma animal, sem que ninguém ouse delas se aproximar ou cruzar seu caminho.

 

A Murucututu aparece em uma cantiga para embalar crianças: “Murucututu lá na beira do telhado, leva esse menino que não quer dormir calado. Murucututu me empresta teu sono para fazer esse menino dormir”. Murucututu pode ser tudo isso, só depende de sua imaginação e descobrir os mistérios dessa mágica do folclore brasileiro.

 

The Murucututu´s Legend.

 

For many Native tribes, the owl Murucututu guesses death with their chirping and fluttering. Some believe that these birds represent luck, for others it comes to human souls punished for the evil they have done, doomed to wander the forests in animal form, nobody dares to approach or cross its path.

The Murucututu appe...

July 16, 2015

Hoje acontece a exposição "Ameríndios", de Moara Brasil, na Sala Ilustrada.

Ela convidou o músico Low Moraes para fazer uma instalação sonora no ambiente onde acontecerá a mostra.

 

Os sons elaborados são utilizados para transportar e acomodar os ouvintes no cenário proposto de forma sinestésica. A inspiração certamente vem da natureza. Acredita-se que a música provém de uma esfera para além daquela pertencente aos homens. A busca é a sintetização de sons puros, neste caso, por meio de um casamento entre música tonal e experimentação sonora que modifica sons originais de elementos da floresta de forma a produzir uma total imersão na mata equatorial.

 

Conheça um pouco sobre ele:

 

"Sou de Belém do Pará, com formação em publicidade. Pensava em seguir carreira acadêmica, até cheguei a fazer uma especialização em comunicação e imagem, com pesquisa em filosofia da música no Rio de Janeiro. Decidi abandonar tudo para focar na minha maior paixão: a música. Hoje em dia curso uma especialização em tr...

July 16, 2015

Na busca de suas origens, a artista Paraense, Moara Brasil (Belém, 1983), resgata também a memória de uma cultura em extinção. Em seus estudos e visitas a aldeias no Pará ela busca compreender melhor a cultura e tradições indígenas, tal como suas relações com a  natureza e com a vida. Com uma estética de caráter onírico, procura fomentar a reflexão sobre identidade e memória de seus ancestrais para que possamos, junto a ela, mergulhar neste universo e voltar às nossas próprias raízes.

 

A série Ameríndios reúne pinturas e ilustrações em torno da ideia de alteridade e identidade ameríndia, trabalhos que a artista tem desenvolvido nos últimos dois anos junto a sua orientadora Catarina Gushiken, na Sala Ilustrada. Suas figuras têm uma presença forte e cativante que nos envolve e nos transporta, por vezes é como se os personagens nos “encarassem por dentro”, demandando uma atenção para além do olhar. Traços soltos nos transmitem movimento e uma presença mística, quase sombria, de um povo em...

July 16, 2015

Os índios Asuriní do Tocantins residem atualmente na Reserva Indígena do Trocará, que se encontra na margem esquerda do rio Tocantins, a 24 kilômetros ao norte de Tucuruí, onde foi construida a Usina Hidrelétrica de Tucuruí.

 

Os Asurini são da família linguística Tupi-Guarani. A língua asuriní de Tocantins é de extrema fragilidade, pois apenas um grupo pequeno deles com mais de 50 anos ainda tem fluência em sua versão tradicional. Atualmente existe um projeto piloto para a metodologia geral do Inventário Nacional da Diversidade Linguística organizado pelo Laboratório de Línguas Indígenas de Brasília (UNB).

 

Atualmente o povoado constitui-se de mais de 600 índios, e é uma aldeia bem jovem. Porém a população já esteve reduzida a aproximadamente trinta indivíduos na década de 60.

 

Em minha visita no início de 2015 a Aldeia, conversei bastante com o Cacique Puraké, e uma grande preocupação dele é com o desaparecimento da sua língua materna. Infelizmente a maioria das crianças e jovens só fala...

Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square