Histórias ancestrais  reúne pinturas que fizeram parte do projeto Brasilidade na tela , nos hotéis Pullman (2015). As pinturas foram construídas a partir do universo fantástico e encantado de contos indígenas. São 6 telas pintadas com spray, acrílica e nanquim, que reconstrói as criaturas que povoam o imaginário popular, se inspirando no "Aruanã", o conto do peixe sonhador; no "Uirapuru", a história do pássaro que tem o canto mais belo da floresta; no "Anhangá", considerado deus da caça e do campo, que protege os animais dos caçadores; no “Jurupari”, a história do surgimento do "Guaraná"; no “Cauré”, pequeno falconídeo hipnotizador, símbolo de fortuna e felicidade; e no "Murucututu", espírito “mãe do sono”, a coruja que empresta o sono para as crianças dormirem. As pinturas apresentam as metamorfoses de gente em bicho, e de bicho em gente, traduzindo as histórias que falam no poder de pessoas em invocar as mais diversas entidades e espíritos protetores das florestas.