Gaby  Amarantos

Ela ganhou o mundo sem sair da periferia. Como assim? Na verdade, levou o bairro do Jurunas com ela, no repertório, figurinos e em sua atitude. Nascida e criada em Belém do Pará, Gaby cresceu rodeada pelo multiculturalismo gritante da região. Um dia nas rodas de samba, no outro em corais de igreja. Passou então a se apresentar em bares da cidade, até que, em 2002, fundou a banda TecnoShow. Com o grupo, deu início aos shows nas aparelhagens, festas que existem há mais de três décadas no Pará e chegam a reunir milhares de pessoas nas ruas à noite.

A brilhante e unir o eletromelody com sons regionais – como a guitarrada – ajudou a criar um som diferenciado e atualmente conhecido em todo o território brasileiro. Tornando-se uma das pioneiras do gênero que contagiou o país, o seu destino era brilhar solo.

A trajetória da paraense começou a ganhar notoriedade com uma versão do hit americano “Single Ladies”, intitulada “Tô Solteira”, durante o Rec-Beat, em Recife – um dos principais festivais independentes do país. Ela também apresentou “Xirley” – aquela garota que queria ser famosa – com um clipe que, segundo o antropólogo e crítico de música Hermano Vianna é “um dos melhores de todos os tempos”. Lançou seu primeiro disco solo, Treme, com músicas de Thalma de Freitas, Iara Rennó e Fernanda Takai, e elogios de críticos como o jornalista Nelson Motta.

Embalada por sua exposição na mídia, apresentou a canção “Ex Mai Love” – responsável pelo seu estrelato. A música se transformou em um grande sucesso, e, por isso, foi o tema escolhido para a abertura da novela global Cheia De Charme (2012). “Ex Mai Love” consagrou Gaby como estrela nacional e rendeu nomeações em prêmios brasileiros e internacionais, fazendo dela a artista mais premiada de 2012. Entre as conquistas, destacam-se três troféus no Video Music Brasil Awards, Prêmio Multishow e outros. A cantora também foi nomeada ao Grammy Latino nas categorias Melhor Artista Revelação e Melhor Álbum Regional. Sucesso internacional – Do Brasil para o mundo, Gaby deu gás a uma turnê internacional para apresentar seu ritmo para outras culturas ao passar por cidades como Londres e Nova York – onde, além de realizar shows no Cental Park, cantou com jovens alunos de uma escola do Harlem, e mostrou mais ainda seus dotes artísticos soltando a voz no conceituado clube de jazz Birdland, interpretando covers de Billie Holiday. Já na Europa, a paraense se apresentou para mais de 40 mil pessoas na Bélgica e subiu ao palco do maior centro de cultura da Europa: o Barbican Centre, em Londres.

A trajetória percorrida em 2013 foi documentada pelo canal Multishow, na série Gaby Gringa. Vale ressaltar que, neste mesmo ano, Gaby se apresentou no festival de Cannes e foi elogiada por diversos veículos europeus, como o The Guardian, BBC, Huffington Post, Financial Times, Le Monde e Liberation.

Em sucesso crescente, foi a convidada especial de Lulu Santos para aconselhar novos talentos no programa musical The Voice, e acumula em seu currículo, músicas que se tornaram febre nas tramas globais. Durante a copa, sua canção “Todo Mundo” alcançou um sucesso estrondoso nas principais estações de rádio do país e foi considerada pelo público e também pela imprensa internacional como a melhor música do evento. Com a faixa, Gaby percorreu vários países da América Latina, como o Panamá, Costa Rica, Colômbia e outros.

Cantora e agora apresentadora de televisão – Este ano, além de grandes novidades na carreira musical, Gaby Amarantos estreou como apresentadora do programa Troca de Estilos, no canal Discovery Home & Health.
Sejam em palcos intimistas, festivais alternativos ou grandes festas populares, Gaby Amarantos tornou-se uma grande representante da música nacional e promete continuar fazendo todo mundo “tremer”, como ela mesma define.