O que te cura?

A instalação foi criada a partir de objetos recolhidos de pessoas que
habitam ou transitam pela Ocupação Ouvidor 63. Os objetos surgiram a partir do
questionamento: “Qual o seu instrumento de cura?”. Escritas, poesias, pincéis, velas, rapé,
tintas, livros, plantas, símbolos sagrados, instrumentos musicais e diversos elementos se
relacionam a esse outro mundo habitável, que a instalação pretende criar.
O espaço procura ser um “templo” onde os instrumentos estão dispostos em formato
de círculo. Apresento a minha obsessão mística por círculo - uma mandala que é
considerada um símbolo universal - é o círculo que acompanha a perfeição, o infinito, o
atemporal. O círculo que é simbólico é o céu cósmico, inteligência cósmica que representa
a natureza. Está ligado às manifestações periódicas circulares da natureza.

É um eterno ciclo contínuo natural.
Nas paredes encontram-se mapas mentais que são estudos feitos mediante o
movimento circular no universo, consciência da espiritualidade e o tekoporã (bem viver
indígena). Trata-se de um mundo universal que une pessoas de diferentes crenças e pontos
de vista as quais são “curadas” por meio de instrumentos.
Estarei alguns dias ouvindo pessoas que queiram falar sobre si mesmas e em troca
peço que levem um instrumento de cura para colocar no espaço.