Camila  honda

A Brasileira Camila Honda nasceu e mora em Belém. Começou a fazer aulas de canto durante a faculdade de arquitetura, ao mesmo tempo em que trabalhava como designer de jóias e abandonava a rotina do balé clássico. Em 2010, quando cursava o mestrado em Criação Artística Contemporânea em Aveiro, Portugal, fez parte do elenco do musical “O que faz falta?”, no teatro Villaret, em Lisboa, e a partir daí nutriu uma grande vontade de começar um trabalho solo como cantora.

Participou como artista convidada do show de Mestre Vieira, no Festival REC beat, em 2013, fez parte do espetáculo Terruá Pará, cuja edição foi ganhadora do prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2014, e participou de festivais como o Festival Se rasgum, Conexão Belém, Música na estrada e da primeira Virada Cultural de Belém. Em 2014, lançou seu primeiro CD pelo selo Natura musical/ Ná music, com produção musical de Felipe Cordeiro. As principais revistas, jornais e blogues especializados publicaram resenhas de seu disco, com destaque para as revistas Rolling Stone (novembro, 2014) e Billboard (dezembro, 2014).

Em 2015, fez parte do elenco do programa Cantoras do Brasil (Canal Brasil). No mesmo ano, seu show participou do projeto Prata da Casa, do SESC Pompéia, SP, e a primeira faixa de seu disco, Baile Saudoso, estreou nas telonas, no filme Órfãos do Eldorado (Canal Brasil).

O ano de 2016 foi de grande recolhimento, experimentação e produção do EP Onça Pintada, produzido por Léo Chermont, com direção artística de Carlos Eduardo Miranda.