Museu da Silva

Em breve.

Cucurunã

Do Jaraqui, da Perema, da Traíra,
 JATUARANA
Do curupira, do mapinguari
Da andiroba e do Tracajá

Que querem contigo, Cucurunã?
Nessa  estrada,
Atropelou memórias
Se espantaram as guaribas
Barulhos, carros, turistas
Igarapé está quase morto
E roça quase não tem mais lá.
Especulação imobiliária te invadiu
Construíram um presídio na tua terra
Para afastar os povos da floresta

Que sentes tu, Cucurunã?

Memórias  nunca vão morrer
Memórias não vão se apagar
Quando se come muita cabeça de peixe.